Gilmar Mendes tenta remendar a ofensa: “Jamais quis ofender” Curitiba.

0
3200
Brasília - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, durante o seminário Diálogos sobre a Reforma Política.(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Justificando que suas críticas eram dirigidas a “Operação Lava Jato”, Gilmar Mendes tenta remendar a ofensa que fez a cidade, mas a frase dita por ele, “Curitiba gerou Bolsonaro e tem o germe do fascismo”, não parece oferecer qualquer alternativa para remendos ou desculpas.