Pix deixa de ser gratuito como foi até hoje!

0
1671
Pix é o pagamento instantâneo brasileiro. O meio de pagamento criado pelo Banco Central (BC) em que os recursos são transferidos entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. É prático, rápido e seguro.

Isso mesmo, o Pix deixa de ser gratuito, como foi até então.

E isto já era esperado, visto as inúmeras medidas tomadas pelo atual governo, com o objetivo de aumentar a arrecadação.

Veja a seguir as situações em que você ainda poderá usufruir do benefício, criado em 2020 (sem nenhum custo, até então):

  • Quando uma pessoa física ou MEI receber, via Pix, pagamentos por venda de produto ou por serviço prestado;
  • Se usar os canais presenciais ou de telefonia para realizar um Pix, quando os meios eletrônicos estiverem disponíveis. Ou seja, quando fechar a transação no próprio estabelecimento, sem usar o aplicativo do celular numa hora em que o sistema esteja disponível.

Já quem for pessoa jurídica (PJ) poderá ser cobrado se houver envio e recebimento de recursos e na prestação de serviços acessórios relacionados ao envio ou ao recebimento de recursos.

Danou-se.