Desesperada, Globo tenta salvar ‘narrativa de golpe’ e se desmoraliza totalmente (veja o vídeo) – Atualizado

0
717

“GSI justifica presença de ministro no Planalto no dia dos atos golpistas de 8 de janeiro”

“Vídeo divulgado pela CNN Brasil mostra ministro Gonçalves Dias dentro do Palácio do Planalto no momento da invasão. Lula convocou reunião de emergência com ministros para esta tarde.”

Essa foi a manchete da matéria que a Globo divulgou em seus portais de notícias, após a divulgação de novas imagens da invasão ao Palácio do Planalto pela CNN Brasil, nesta quarta-feira (19).

Como já informado aqui no JCO, o vídeo, estarrecedor traz o tratamento amigável de representantes do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, encabeçados pelo próprio ministro, o general Gonçalves Dias, a um grupo seleto de ‘manifestantes’ que percorre vários andares do Palácio, enquanto promove o quebra-quebra de portas, vidraças, móveis e objetos de arte.

Nas 22 câmeras, com mais de 160 horas de registros, tudo começa por volta das 14h55 da tarde, portanto, bem antes que os manifestantes que se deslocavam desde o quartel do exército, distante cerca de 8 quilômetros, chegassem à Praça dos Três Poderes.

E as cenas seguem por longas duas horas, sem que ninguém faça absolutamente nada para impedir o vandalismo ou retirar os invasores.

Pior, os agentes do GSI não só circulavam tranquilamente entre os que ocupavam os andares, como cumprimentavam e até serviam água.

O ministro aparece por pelo menos meia hora nas imagens, também circulando tranquilamente, como se nada estivesse ocorrendo.

A Globo que fez um tremendo carnaval, com mais de uma centena de matérias, desde o dia da manifestação, sempre com o objetivo de convencer a população que se tratavam de ‘atos golpistas’ e que também foi conivente com as centenas de prisões arbitrárias, sem nunca questionar o governo do ex-presidiário Lula sobre as diversas situações que demonstravam a conivência e, talvez, até a participação do governo nos fatos, agora se vê em um beco sem saída.

Um trecho da matéria ainda tenta justificar, por exemplo, a ausência de Gonçalves Dias, que hoje não se apresentou para depor na Comissão de Segurança da Câmara, às 14 horas. Segundo a Globo, ele teria faltado para atender a um chamado de reunião de Lula.

No final, Dias preferiu pedir demissão, o que não impedirá, entretanto, que seja convocado a depor novamente, o que fatalmente deverá ocorrer.

O certo, entretanto, é que a situação ficou completamente insustentável para o ministro, que deverá se explicar já demitido.

Mas faltarão ainda as respostas do ministro da Justiça, Flávio Dino, que mentiu em audiência pública na Câmara, ao dizer que não sabia de nada, quando na verdade foi testemunha ocular da chegada dos manifestantes e teve acesso a um documento, emitido, 24 horas antes pela ‘Inteligência’, sobre os riscos e cobrando o reforço da segurança, o qual ignorou solenemente.

E Lula? O que tem a esconder o descondenado, a ponto de mobilizar todas suas peças dentro e fora do Congresso Nacional para barrar, de todo jeito a instalação da CPMI que vai investigar os fatos?

Podemos citar ainda o STF, que, surpreendentemente, não emitiu uma única ordem cobrando ‘explicações em 48 horas’ sobre qualquer ato que denotava suspeita sobre as atitudes, ou a falta delas, pelo Poder Executivo

Enfim, a própria Rede Globo, ainda no papel de principal rede de comunicação do país, com penetração em milhões de lares. Por que fechou os olhos para as muitas das imagens que demonstravam haver algo além das invasões e para as prisões ilegais, abandonando o papel que cabe ao jornalismo?

Estamos diante do iminente fim de um governo que mal conseguiu começar, mas tudo indica que será ainda o fim ainda de carreiras políticas, com direito a prisões e lamúrias.

Quanto à Globo, essa já acabou faz tempo, e o que sobrou foi a ala ideologizada de esquerda que está destruindo a empresa de dentro para fora, em um processo constante e cada vez mais acelerado.

Veja o vídeo:

Com Jornal da Cidade Online

Veja o vídeo da CNN que acabou por provocou esta reviravolta