Blindados chegarão à Esplanada em meio ao debate do voto impresso

0
888
Forças armadas no desfile cívico-militar de 07 de setembro na Esplanada dos Ministérios

Parte do comboio de blindados e armamentos da Marinha vai ser usada para marcar entrega de convite da Operação

Ouça esta matéria

Foto: Marinha do Brasil

A chegada da Operação Formosa da Marinha do Brasil à capital federal, em 2021, coincide com a discussão, na Câmara dos Deputados, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) voto impresso, que deve ocorrer nesta semana, conforme sinalização do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Realizada desde 1988, a Operação Formosa é um grande treinamento de guerra da Marinha do Brasil que acontece no município de Formosa (GO), a 70 quilômetros de Brasília, pelas amplas dimensões do campo de treinamento, no Planalto Central. A operação ganha, neste ano, a participação inédita também do Exército e da Aeronáutica.

O evento de demonstração da operação às autoridades, a chamada “Demonstração Operativa”, ocorre dentro de uma semana, na segunda-feira que vem (16). Parte do comboio com blindados, armamentos e outros meios da Força chega nesta terça-feira ao Palácio do Planalto para marcar a entrega, em mãos, dos convites da demonstração ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao ministro da Defesa, Braga Netto.

A entrega pessoal e com uso de parte do comboio vem sendo interpretada como uma tentativa de demonstração de força do presidente após uma semana conturbada de ataques ao Judiciário em função das discussões sobre a implementação do voto impresso.

De acordo com a Marinha do Brasil, o objetivo da Operação Formosa é “assegurar o preparo do Corpo de Fuzileiros Navais como força estratégica, de pronto emprego e de caráter anfíbio e expedicionário, conforme previsto na Estratégia Nacional de Defesa”.

Ainda de acordo com a Marinha, a Operação Formosa vai envolver, em 2021, mais de 2,5 mil militares da Marinha, do Exército e da Força Aérea, que simularão uma operação anfíbia, considerada a mais complexa das ações militares, empregando mais de 150 diferentes meios, entre aeronaves, carros de combate, veículos blindados e anfíbios, de artilharia e lançadores de mísseis e foguetes. Foram transportadas 1,5 mil toneladas de equipamentos do Rio de Janeiro para Brasília, em um deslocamento de mais de 1,4 mil km.

Questionada, a Marinha não respondeu se a entrega do convite ao presidente Bolsonaro vai acontecer, neste ano, da mesma forma que nos anos anteriores.

Publicado por Ricardo Pont – Com Rádio Guaiba