Autoridades uruguaias ficam em estado de alerta com a situação atual relativa do covid-19 no RS.

0
336

Uruguai fica apreensivo quanto a possíveis contágios por coronavíurs na Fronteira com o Brasil, em especial, Rivera que é praticamente uma cidade só, com a cidade gemea Livramento, onde a ‘linha divisória’ é imaginária, já que ‘serpenteia’ entre as duas cidades.

A intendente de Rivera, Alma Galup, manifesta sua preocupação juntamente com as demais autoridades daquele departamento, pois nesta última semana o Governo do Estado decretou ‘Bandeira Vermelha’ à quatro regiões do Rio Grande do Sul e como não existe, praticamente, possibilidade de controle entre a circulação entre uma cidade e outra (já que ambas praticamente são uma só) o risco é bem maior em locais como este. Chui tem as mesmas características, mas a população é bem menor.

Conforme diz Alma Galup, a notícia a preocupa, já que basta atravessar uma rua ou uma praça para cruzar a fronteira entre a cidade uruguaia de Rivera e a brasileira de Santana do Livramento, “Até agora, [a circulação de pessoas] é normal. Entraram turistas no fim de semana, muitos turistas, e foi normal. Agora, diante de um problema vamos ter que adotar medidas em comum para solucionar problemas em comum” disse.

Ainda com relação ao interesse binacional relativo a saúde das populações de ambos os países, seus presidentes, Luiz Lacalle Pou e Jair Bolsonaro, firmaram um tratado de vigilância sanitária, em 25 de maio passado, que criou uma comissão binacional para tomar medidas similares diante da crise.