Parler, rede social preferida por internautas conservadores, foi desativada.

0
53

A rede social Parler, usada por apoiadores de Donald Trump, e pela maioria de internautas conservadores, foi desativada nesta segunda-feira (11)

Parler, que viu sua popularidade disparar nas últimas semanas, tornou-se um refúgio para alguns internautas indignados com a política de moderação de redes sociais como o Twitter.

Na última sexta-feira, o microblog encerrou a conta de Donald Trump, em definitivo.

Em uma série de “posts” na Parler, seu fundador, John Matze, confirmou no sábado que seu aplicativo não estaria disponível a partir do dia seguinte e acusou os gigantes da tecnologia de estarem em uma “guerra contra a liberdade de expressão”. Procurada pela AFP, a Parler não quis comentar.

“Não vão ganhar! Somos a última esperança do mundo para a liberdade de expressão e informação”, afirmou no sábado.

Após a Apple e Amazon suspenderem o aplicativo e o serviço de hospedagem neste final de semana.

Na sexta-feira o Google já havia tomado a decisão de retirá-la da loja de aplicativo e das buscas orgânicas.

Segundo o site de rastreamento de internet Down Dor Everyone Or Just Me, a rede foi desativada no início da madrugada de hoje. O que sugere que os proprietários do Parler não conseguiram nenhum outro servidor.

Conforme informações nos meios sociais