MP-RS entra com ação contra Rádio Gaúcha e radialista que enalteceu bandidos

0
99

A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Porto Alegre ajuizou, nesta quarta-feira (9), uma Ação Civil Pública por danos morais e coletivos contra a Rádio Gaúcha e o jornalista David Coimbra.

Conforme noticiou o Terça Livre, durante o programa “Timeline” da última semana, o comunicador “glorificou” a ação da quadrilha que tocou terror em Criciúma.

“Dão uns tiros, é verdade, tem bomba, mas eles fazem aquilo ali só para pegar o dinheiro do banco, não é algo contra o cidadão… eles até deram dinheiro para as pessoas”, comentou David.

Depois disso, o programa da Rádio Gaúcha (afiliada da Rede Globo) sofreu uma debandada de patrocinadores.

O promotor de Justiça, Voltaire de Freitas Michel, pede que ambos sejam condenados ao pagamento de indenização no valor mínimo de R$ 200.000,00 que será revertido para o Fundo de Reparação dos Bens Lesados do Rio Grande do Sul ou para entidade pública ou privada do campo da segurança pública.

Para o promotor, “ao comentar o assalto a banco ocorrido na madrugada de 1º de dezembro de 2020 em Criciúma, David Coimbra teve a intenção e o propósito de ‘enaltecer a prática criminosa supostamente sem agressão aos cidadãos, e desmerecer a ação dos policiais militares que intervieram para impedir maiores dados à pessoa e ao patrimônio’”, informou o Ministério Público.

Com Terça Livre