Força-tarefa Lava Jato divulga nota de repúdio contra fake news do site Conjur

0
150
Cerimônia de devolução a Petrobras de valores recuperados pela Operação Lavajato. Na Foto: Deltan Dallagnol, procurador e coordenador da Operação Lavajato (José Cruz/Agência Brasil)
Anuncie aqui (Article top) Acesse a loja virtual do Magazine Curitibalegal, e compre por menos.
Procuradores do MPF no caso Lava Jato esclarecem informações falsas divulgadas em site

O Procurador da República e coordenador da #LavaJato em Curitiba, em seu Perfil de opiniões pessoais, no qual salienta que “Não falo no TT em nome do MPF.”, publicou sem seu Twitter, há 7 minutos, que “A força-tarefa da Lava Jato jamais adquiriu o “Guardião” ou outro equipamento de interceptação telefônica (grampo). Repudiamos a fake news criada pelo CONJUR assim como sua disseminação por quem não tem compromisso com a verdade”. A publicação tem link para página no site do MPF onde aparece a matéria, título deste post.

Procuradores do MPF no caso Lava Jato esclarecem informações falsas divulgadas em site

Diante da fake news divulgada no site Conjur em 26/06/2020, a força-tarefa de procuradores do Ministério Público Federal (MPF) no caso Lava Jato informa que jamais adquiriu o equipamento/sistema Guardião ou qualquer outro equipamento de interceptação telefônica. Todas as interceptações telefônicas realizadas no caso Lava Jato foram autorizadas por decisão judicial e efetivadas exclusivamente pela Polícia Federal.

Também são mentirosas uma série de afirmações feitas na matéria publicada, como a de que houve “distribuição de processos fraudadas”. Todas as distribuições dos processos da Lava Jato em Curitiba são submetidas ao Poder Judiciário e são registradas eletronicamente por meio do sistema E-proc, da Justiça Federal, e do Sistema Único, do MPF.

A força-tarefa repudia a divulgação de informações evidentemente falsas pelo referido veículo.

Ministério Público Federal no Paraná