Religioso Russo diz que coronavírus é uma “pseudopandemia” e acusa líderes da igreja de “trabalhar com os ancestrais do anticristo”

0
320

Na Rússia, religioso considerado ultraconservador, nega-se a existência do coronavírus e tomou à força um convento desafiando autoridades locais. O convento localiza-se nos arredores da cidade de Ecaterimburgo, centro-oeste do país. A tomada do convento provocou a fuga da madre superiora e várias freiras que alí residiam.

O clérigo ajudou a fundar o convento de Sredneuralsk nos começo do ano 2000, e atraiu, ao longo dos anos centenas de fiéis para seus sermões. Em maio foi proibido de portar uma cruz, em represália, conforme autoridades, a encorajar seus fiéis a desobedecer as ordens das autoridades sanitárias contra o coronavírus.

Conforme convicção do padre Sergei, o atual surto de coronavírus é uma “pseudopandemia” e acusa os líderes da igreja de “trabalhar com os ancestrais do anticristo” para fechar os centros de oração.

Fontes: Estado de Minas, UOL, e Internet