Nós e a liberdade de expressão …

0
225
Anuncie aqui (Article top) Acesse a loja virtual do Magazine Curitibalegal, e compre por menos.
Segundo Platão, “Pessoas normais falam sobre coisas, pessoas inteligentes falam sobre idéias e pessoas sem ideias falam sobre pessoas”…
Tem pessoas que enchem a boca e citam esta antiga declaração reiteradamente, como se elas próprias não fizessem isso, como se fosse uma advertência aos que falam e como se quisessem que os outros ficassem calados.
Mas eu não entendo esta preocupação acerca de as pessoas falarem sobre pessoas.
Ou será que as pessoas têm medo, por estarem escondendo alguma coisa, que as outras pessoas “falem mal’ delas?!
Diz um velho ditado popular, “quem não deve não teme”.
Eu sei que ninguém é perfeito e que todos temos nossos defeitos. Mas acho que não há por que temer que as pessoas falem (bem ou mal) umas das outras, pois além de ser algo comum e corriqueiro em nosso cotidiano, todos temos o nosso livre-arbítrio e tudo tem uma origem mentirosa ou verdadeira e uma conseqüência.
Aliás, numa democracia, cada um pensa e fala o que quiser.
Ninguém, portanto, deveria ameaçar ou condenar esta ou aquela pessoa pelo que ela diz. É um direito que assiste a cada um dizer o que pensa e o que sabe e assumir o controle e a responsabilidade sobre o seu pensamento e suas palavras.
Portanto, viva a liberdade de pensar e de expor cada um publicamente o seu pensamento.
E se por acaso nisto houver alguma ofensa, calúnia ou difamação e alguém se sentir pessoalmente prejudicado, temos o ministério público para tratar e julgar essa questão, independentemente de os litigantes serem ou não, entre si, pessoas comuns ou investidas de autoridade.