Aécio Neves quer punir quem se recusar a tomar vacina

0
80
Anuncie aqui (Article top) Acesse a loja virtual do Magazine Curitibalegal, e compre por menos.

Parlamentar quer proibir cidadão de tirar passaporte, carteira de identidade e participar de concursos se optar por não tomar vacina 

Conforme notícia que circula na internet por diversos site de informação, o deputado, desaparecido há algum tempo da mídia, retorna ao foco, provocando – ainda mais – a já nervosa discussão sobre a possível (e preocupante) obrigatoriedade do uso da vacina contra o coronavirus, que aliás ainda não existe oficialmente pois não tem eficácia comprovada e ainda não foi aprovada pelos orgãos oficiais do Governo, ingressou com um projeto de lei, no dia 27, que visa prejudicar quem se recusar a tomar a vacina.

Conforme o referido projeto, pessoa que se recussassem a tomar a vacina contra o coronavírus seriam impedidas por exemplo de tirar passaporte, tratando-as como os cidadãos que não cumprem obrigações eleitorais (não votam, não justificam sua ausência, etc.)

Pelo projeto de lei os infratores, aqueles que não permitirem o ato invasivo (de injetar em seu corpo a substância) estaria previsto a proibição, também de se inscreverem em concursos públicos, participarem de concorrências, receberem remuneração de empresas públicas, obter empréstimos de bancos estatais, retirar carteira de identidade e outras punições.

Poxa, a que ponto chegamos! Ainda não existe uma vacina 100% eficaz contra um vírus que provoca uma enorme contradição, com opiniões controversas em um número gigantesco de profissionais da saúde, no mundo inteiro. E o pior: a notória e prejudicial interferência política em decisões que, coloca outros interesses (particulares) acima do interesse da população, o que mais preocupa é que, ao que tudo indica, não temos a quem recorrer.