RS: Implantação da Política Nacional de Incentivo à Agricultura de Precisão pode reduzir custos de plantio e potencializar produção

0
77
Programa do Governo do Estado envolve capacitação de agricultores, regularização fundiária, compra de patrulhas rurais e agroindustrialização. Objetivo é reduzir desigualdades. Atualmente são beneficiados 132 municípios são beneficiados. Curitiba, 02/01/18. Foto: Jaelson Lucas/ANPr
Anuncie aqui (Article top) Acesse a loja virtual do Magazine Curitibalegal, e compre por menos.

PL 149/19 amplia a utilização do conjunto de técnicas do sistema de produção otimizada. Matéria está em análise no Congresso Nacional

O Rio Grande do Sul tem uma das principais receitas do país no setor de agronegócios. O estado encerrou 2019 com o sexto maior Valor Bruto de Produção Agropecuária, com um valor superior a R$ 58 milhões. A produção gaúcha pode ter, em breve, um novo estímulo para a continuidade de geração de lucro. Tramita no Congresso Nacional o projeto de Lei 149/2019, que institui a Política Nacional de Incentivo à Agricultura de Precisão. 

O modo de produção consiste em um sistema de gerenciamento da produção agrícola que utiliza a tecnologia para gerar informações precisas para a tomada das melhores decisões e a otimização dos processos produtivos, com reflexos diretos na produtividade e nos custos de produção. Com o fomento ao desenvolvimento tecnológico trazido pela agricultura de precisão, há incrementos em toda a cadeia produtiva, o que, consequentemente, amplia as margens de renda e qualidade de vida de produtores.

O coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Agricultura de Precisão da Universidade Federal de Santa Maria, Lúcio Amaral, explica que uma das vantagens da agricultura de precisão é o uso imagens que mostram o comportamento das culturas.