O nosso telefone

0
1008
Publicidade s-art

Um imigrante escocês de nome Alexandre Graham Bell (1847-1922) ou um italiano de nome Antônio Meucci (1808-1889) ambos residentes nos Estados Unidos, foram os primeiros que conseguiram transmitir sons a distância através de impulsos elétricos. A primeira transmissão aconteceu no dia 10 de março de 1876 na cidade de Boston.

Naquele dia quando Graham Bell estava em sua oficina no último andar de um edifício mandou que o seu ajudante Thomas Watson fosse para o térreo do prédio com um aparelho receptor conectado por fios ao transmissor que estava com o primeiro. O receptor de Watson emitiu um som e ele ouviu com nitidez a voz de Bell o chamando para que fosse até o último andar onde ele se encontrava. Foi assim que aconteceu a primeira transmissão elétrica que se tem notícia.

A experiência do dia 10 de março não teve grande repercussão, porém no dia 25 de junho daquele ano estava se realizando a Exposição Centenária Universal na Filadélfia em homenagem à Independência dos EUA e lá compareceu o nosso imperador Dom Pedro 2º. Quando o imperador visitou o estande onde estava Graham Bell, este estendeu um fio de uma ponta a outra do salão e em uma das extremidades o monarca brasileiro ouviu com absoluta clareza a voz de Bell que disse “Ser ou não ser. Eis a questão”.

O imperador ficou tão impressionado com a invenção que se mostrou interessado em ser acionista da empresa de Bell bem como trouxe o telefone para o Brasil, já no ano seguinte instalou a primeira linha no palácio imperial de São Cristóvão.

Gradativamente o telefone foi se aperfeiçoando e acrescentado a eles outros elementos que facilitavam o seu aproveitamento.

Foi em 1929 que o alemão Rudolf Hell criou uma máquina – a Hell Recorder – que demonstrou a possibilidade de transmitir textos através da linha telefônica. Agora, além do som também se poderia transmitir a imagem de textos ou de arte impressa e ser recepcionada em outro extremo.

Somente em 1969 foi que a comunicação deu um salto vertiginoso com a surgimento da internet, que era chamada de Arpanet e que foi criada para o uso restrito entre laboratórios de pesquisa. Naquela ocasião a rede existente pertencia com exclusividade ao Departamento de Defesa dos EUA. A partir daí com a sua utilização através da troca de mensagens e nestes 50 anos passados todos sabem o que significou para todos a utilização desse meio de comunicação.

O nosso companheiro inseparável dos dias de hoje e que muitos não largam nem na hora de dormir somente apareceu em abril de 1973 quando houve uma chamada telefônica através de um aparelho móvel de algum ponto de uma rua de Nova Iorque. Isto se deve ao cientista Martin Cooper que comandava a equipe técnica da empresa Motorola que fabricou o primeiro telefone celular.

A conexão do celular com a internet para que se chegasse aos níveis de hoje começou com a Nokia e depois paulatinamente aperfeiçoados por outras indústrias como a IBM e Ericsson

A partir dos primeiros anos deste século 21 foi que a comunicação móvel se difundiu e popularizou através do lançamento do iPhone da Apple lançado oficialmente em 29 de junho de 2007 sendo acompanhada pelos aparelhos similares, porém com aplicativos distintos por outros fabricantes.

Apenas o aparelho de comunicação não era suficiente para que houvesse um salto de qualidade e de intensidade na comunicação universal. Pode-se dizer que a integração ilimitada se deu com a criação do Facebook em 4 de fevereiro de 2004 por Mark Zuckerberg, Eduardo Luiz Saverin (brasileiro de SP, 1982), Dustin Moskovitz e Chris Hughes. Foi intenção dos criadores do Facebook (estudantes da Universidade) facilitar a troca de informações entre os colegas da Universidade de Harvard através de textos e imagens fotográficas. Depois disso, nós sabemos o que é hoje o Facebook.

Já em 2009 também surge nos EUA uma empresa sob a denominação de Whatsapp fundada por Brian Acton e Jan Koum com o objetivo de facilitar a interconexão entre pessoas em qualquer parte do mundo, utilizando-se da internet para transmitir textos, imagens e vozes. 

Outro aplicativo que veio para revolucionar também é o conhecido Waze que se baseia na navegação por satélite, informando ao usuário detalhes de rotas que ele pretende programar. Este aplicativo foi criado por uma startup israelense e em 2008 foi comprada pela Google.

Para registrar o desenvolvimento da comunicação até este ano de 2019 deverá chegar oficialmente ao Brasil os sistemas robóticos criados pela Amazon Echo e o do Google Home, o primeiro conhecido por Alexa.

Estes robôs de pequeno tamanho que deverão ser colocados num lugar de destaque em nossas casas juntamente com a TV plana, terão a capacidade de interagir com voz aos nossos pedidos de informação sobre o tempo, cotação de moeda, noticiários, tocar músicas, fazer tarefas básicas como encomendar uma pizza ou chamar um carro, anotar chamadas telefônicas, controlar a luminosidade, temperatura e segurança da casa e outras necessidades que gradativamente o usuário necessite.

Como se pode constatar de 1876 até os nossos dias a comunicação teve uma aceleração nestes últimos 30 anos que suplantou totalmente qualquer expectativa. Portanto, só nos resta estar preparados e educados para o que virá nos próximos anos.