Caminhoneiros entram no oitavo dia de mobilização com bloqueios em 24 estados

Em São Paulo, foi feito um bloqueio com fogo que interditou o trânsito da Rodovia Raposo Tavares, no sentido São Paulo, no início da manhã desta segunda-feira (28). O protesto aconteceu na altura do quilômetro 29, na altura de Cotia, na Grande São Paulo, no trecho há poucos quilômetros do Rodoanel. No Rio, há protestos nas rodovias Presidente Dutra e Washington Luiz. No Rio Grande do Sul, alguns manifestantes se concentram em frente à Refinaria Alberto Pasqualini, em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Policiais militares estão no local. Com a situação, a polícia realizou bloqueio feito na BR-116 com o objetivo de evitar a chegada de mais caminhoneiros à refinaria.

No Distrito Federal, policiais militares continuam em frente ao Setor de Indústria e Abastecimento, onde ficam concentradas as distribuidoras de combustível. Até às 6h45 da manhã, sete caminhões-tanque haviam deixado o local. Todos escoltados. Em Pernambuco, caminhoneiros continuam no acostamento da BR-101, na altura de Jaboatão dos Guararapes, na Grande Recife.

Em pronunciamento na noite deste domingo (27), o presidente da República, Michel Temer, anunciou novas medidas na tentativa de pôr fim às paralisações dos caminheiros, que já entra em seu oitavo dia. Entre as medidas anunciadas está a redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias e a isenção de pagamento de pedágio para eixos suspensos de caminhões vazios.

A paralisação segue atingido diretamente os serviços públicos. Diversos estados tiveram as aulas suspensas nesta segunda-feira (28). O transporte público está com frota reduzida em grande parte das capitais do país. Instituição públicas e particulares tiveram as aulas suspensas por causa greve em diversas cidades do país. Na manhã da segunda-feira, 8 dos 54 aeroportos administrados pela Infraero no país estavam sem combustível.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes

Deixe uma resposta

Ações